Blog

Descubra como fazer o upgrade para ser uma ME (Microempresa)!

23 de Setembro de 2015

Se você já é um MEI (Microempreendedor Individual), nossos parabéns! Você já chegou longe, afinal, assumir o próprio negócio não é nada fácil. Mas agora é hora de avaliá-lo! Muitos empreendedores percebem que saíram da alçada do MEI, mas talvez não saibam qual o próximo passo.


Se o seu faturamento anual crescer além dos R$60mil esperados na condição de MEI, pode ser o momento para se tornar ME (Microempresa). As Microempresas são empresas que faturam entre R$72mil e R$360mil. Existem duas etapas para se tornar ME e exigências e cuidados nos diferentes casos. Com a ajuda do nosso gráfico e a explicação abaixo, descubra a qual delas você pertence e como fazer para providenciar a alteração de categoria!

image

Caso A - ME em ascensão:

Basicamente, se a sua renda anual ficou acima dos R$60mil e dentro do limite de R$72mil, não se preocupe, você pode continuar na condição de MEI até o final do ano, recolhendo os seus DAS (Documento de Arrecadação Simplificada) normalmente. O que muda é que em janeiro do ano seguinte, será necessário recolher um DAS complementar pelo excesso de faturamento para o cobrir os tributos abrangidos no Supersimples. Além disso, a partir desse ano seguinte, a sua empresa pode ser considerada Microempresa (ME), passando a recolher impostos pelo sistema Supersimples com as percentuais iniciais de 4%, 4,5% ou 6% ao mês, de acordo com as seguintes áreas de atuação, respectivamente: Comércio, Indústria e/ou Serviços.

Caso B - ME consolidada:

Uau! Sua renda anual continuou subindo e ultrapassou os R$72mil podendo chegar até R$360mil! Continue empenhado em seu negócio, porém passe a recolher os tributos de acordo com sistema Supersimples, seguindo os mesmos percentuais citados acima de acordo com a atividade exercida. A diferença aqui é que a empresa deve se adaptar ao Supersimples no mesmo ano em que ultrapassar os R$72mil. Significando que, o recolhimento  dos tributos deverá retroceder até o mês de Janeiro do ano em questão e as DAS não deverão ser mais geradas.

Se algum desses casos se aplica à sua empresa, não esqueça de solicitar desenquadramento como MEI no site da Receita Federal do Brasil.


Até a próxima!

Equipe da iZettle


Fonte: Portal do Sebrae

Junte-se a milhares de empresas
brasileiras!

Cadastre-se em 5 minutos